Pular para o conteúdo principal

Consciência & Criatividade no Projetar

Hoje em dia, com as mudanças que estão acontecendo em nosso planeta, temos que ser criativos ao projetar as edificações. Uma solução eficiente e bonita, que minimiza os gastos com o consumo de luz pela diminuição na utilização do ar refrigerado, são as chamadas “Green Walls” ou “Paredes Verdes”. Técnica que nos chega da Europa, vem modificar a nossa visão de jardim, acrescentando modernidade e criatividade, onde podemos utilizar de maneira versátil, as plantas numa construção, numa decoração de interiores, e até mesmo numa loja comercial.




Fonte: http://www.eltlivingwalls.com

Como os tetos verdes que também estão sendo utilizados para trazer maior conforto e economia, às paredes verdes fazem um papel semelhante, sendo que de forma vertical permitindo uma enorme gama de aplicações. Uma das vantagens desses recursos são, a diminuição da temperatura interior no verão, e o fato de não haver necessidade de manutenção com pintura, que uma parede pintada requer.
Paredes verdes são essencialmente vida logo, trazem uma mensagem subliminar de autoregeneração, de transformação e são ecologicamente corretas.
O verde permite uma conexão maior com a nossa fonte de energia, nos ajuda a carregar nossas baterias quando estamos com baixa vitalidade, renovando nossas energias. Ao criarmos mais áreas verdes à nossa volta poderemos estar conectados à natureza o tempo todo. Por que temos que trabalhar em locais fechados, sem janelas, sem vida? Se não houver outra saída podemos projetar espaços onde o verde esteja presente e, através dessa técnica de utilização das plantas, isso pode acontecer melhorando muito, a nossa qualidade de vida.
Pesquisas vem sendo feitas sobre a importância dessas técnicas com plantas na filtragem dos poluentes existentes na atmosfera, e na diminuição do ruído externo.
Sua aplicação nas laterais dos edifícios contribui na redução das chamadas “ilhas de calor”, efeito causado pelas áreas urbanas, sem vegetação, que acentuam as altas temperaturas no verão.
Como as plantas verdes absorvem as emissões de CO2, essas paredes além de ajudar na redução dessa substância na atmosfera também ajudam na diminuição do aquecimento solar.
As plantas também absorvem os compostos orgânicos voláteis, e os hidrocarbonetos que são expelidos dos meios de transporte urbano como os automóveis, ônibus, motos...
A utilização dessa técnica é uma solução elegante para o problema contribuindo para a biodiversidade local e regional.

Celina Lago - Arquiteta

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Casas Sustentáveis

Diversos modelos e ideias ou projetos de casas sustentáveis bem legais! Divirta-se e apreciem os modelos sem moderação! Captação de água e circulação de ar que mantém a temperatura agradável.  Ideias para aplicar em casas já construídas! Telhado verde! Tendência e obrigatoriedade em alguns países! Este modelo apresenta novas tecnologias! Lâmpadas com energia eólica! Captação de água e armazenamento. Fonte: Bioconservation

AQUECEDOR SOLAR DE ÁGUA FEITO COM TUBOS DE PVC

PROJETO EXPERIMENTAL solução barata para aquecer água para banho Nota:  Aquecedor Solar de Água com o coletor solar feito com tubos de PVC: Criação, pesquisa e desenvolvimento por Edison Urbano. Obs.: Esse projeto foi baseado na tecnologia do ASBC - Sigla que caracteriza o Aquecedor Solar de Baixo Custo, projeto originalmente elaborado pela equipe da ONG Sociedade do Sol que, para a confecção do seu coletor térmico solar, usa placas alveolares de PVC (normalmente usadas para construções de forros). ÍNDICE INTRODUÇÃO Energia Elétrica - consumo sustentável. Formas simples para economizar energia elétrica. Estudo do consumo de energia elétrica por um chuveiro elétrico Explicações gerais do projeto experimental do Aquecedor Solar de água feito com tubos de PVC próprios para água potável. Aprendendo a dimensionar um Aquecedor Solar feito com tubos de PVC. MONTAGEM do(s) COLETOR(es) MONTAGEM do COLETOR feito com TUBOS de PVC Obs.: as medidas podem ser alt

Como Assentar um Piso Drenante?

O piso drenante não é apenas um piso pré moldado em placas de concreto drenante, é na verdade um sistema que engloba os materiais de assentamento formando uma escala granulométrica que drena as águas pluviais para o solo. As placas de piso não podem ser assentadas diretamente sobre a terra, pois a mesma irá entupir os vazios da placa de concreto evitando o correto funcionamento. A placa drenante deve ser assentada em um colchão drenante da seguinte forma de acordo com o manual técnico da Segato Pisos do Brasil: -Espalhar sobre o solo compactado uma camada de brita de aproximadamente 12cm de espessura. -Sobre a camada de brita, espalhar uma camada de Areia de aproximadamente 7cm de espessura. -Fazer colocação das placas usando uma linha de nylon para orientar no alinhamento e nivelamento. -A colocação tem que ser feita de forma que as peças fiquem travadas. Seguindo essas regras, teremos um piso ecologicamente correto podendo participar dos projetos com princípios