Translate

Google Translate
Arabic Korean Japanese Chinese Simplified Russian Portuguese
English French German Spain Italian Dutch

Fale Conosco

- Deixe seu comentário ou envie um e-mail: celinalago@gmail.com
- Se desejar receber as novidades do site seja um seguidor que o envio é automático.
- A sua participação é muito importante. Só assim, unidos conseguiremos reverter o processo de destruição planetária pelo qual estamos passando e encontrar um equilíbrio saudável.

Muita Luz e Amor,

Celina Lago

15 de abr de 2019

A cidade de Bruxelas e a sustentabilidade

Imagem: Anamaria Rossi

Capital da Bélgica e conhecida também como a capital oficial da União Europeia, Bruxelas é uma linda cidade que, muitas vezes, acaba sendo ofuscada por sua proximidade com Paris e Amsterdã, cidades muito procuradas pelos turistas. Embora a concorrência seja grande, Bruxelas tem seus encantos, com destaque para sua arquitetura diversificada, que engloba desde construções medievais até prédios pós-modernos. A Grand-Place, localizada no centro de Bruxelas, é considerada uma das praças mais bonitas do mundo e nela é possível encontrar algumas delícias mundialmente conhecidas da região, como os chocolates, os waffles e os inúmeros tipos de cervejas. Além de todos estes diferenciais, Bruxelas também vem se destacando em outro quesito: a sustentabilidade.

Bianca Debaets

Durante o evento Connected Smart Cities 2016, o Blog Condomínios Verdes teve a oportunidade de conversar com a Secretária de Estado de Bruxelas, Bianca Debaets, que lhes contou algumas medidas que o governo tem tomado para tornar a cidade mais sustentável. Bruxelas tem um dos piores trânsitos de toda a Europa, por isso, a questão da mobilidade urbana é bastante discutida por lá. Nos últimos anos, o governo tem feito várias campanhas e ações para diminuir o número de carros nas ruas. Vamos conferir algumas delas:

– Caminhões:

Cobrança de uma taxa por km percorrido para todos os caminhões;

– Automóveis a diesel:

Por serem muito poluentes, terão que pagar uma taxa por essa poluição;

– Bicicletas:

Investimento pesado na construção de ciclovias;

– Compartilhamento de carros elétricos:

A cultura do compartilhamento tem crescido muito em Bruxelas, principalmente entre os jovens. Sites especializados em compartilhamento de carros são muito populares e autorizados por lei. Segundo Debaets, compartilhar é o futuro!

– Utilização dos canais:

Bruxelas está localizada no interior do país longe do mar, porém, alguns canais da região são usados para transporte de pessoas e cargas, o que ajuda a retirar os caminhões das ruas.

Além dos investimentos em mobilidade sustentável, que tem como meta, até 2018, transformar Bruxelas em uma zona de baixa poluição, a cidade tem avançado nas políticas de tratamento de água, que retorna tratada aos canais. Outra medida bacana envolve os novos prédios construídos, que precisam ter consumo passivo de energia, ou seja, além de produzirem parte de suas necessidades energéticas via fontes renováveis, o sistema de aquecimento dos edifícios, que terá como base um excelente isolamento térmico, deve ser feito através do reaproveitamento do calor interno.

O esforço para tornar Bruxelas uma cidade mais sustentável é notório, porém, como qualquer cidade, ela também possui muitos desafios e, talvez, o maior deles é encontrar soluções para a utilização de energias renováveis. Ao contrário de outras regiões, que possuem grandes áreas para a colocação de moinhos de vento, na cidade, existem poucos espaços disponíveis. De qualquer forma, esperamos que os exemplos de Bruxelas sirvam de inspiração para que outras cidades repensem sua relação com o meio ambiente para que possam melhorar a experiência dos turistas e a qualidade de vida dos moradores.


Nenhum comentário:

Postar um comentário