Translate

Google Translate
Arabic Korean Japanese Chinese Simplified Russian Portuguese
English French German Spain Italian Dutch

Quem sou eu

Minha foto

Pesquisadora nas áreas de sustentabilidade e saúde da habitação. Tem como objetivo projetar e prestar consultoria a clientes com interesse na busca pelo Viver Saudável, uma interação equilibrada entre meio ambiente, pessoas  e o Lar em que habitam.

Fale Conosco

- Deixe seu comentário ou envie um e-mail: celinalago@hotmail.com
- Se desejar receber as novidades do site seja um seguidor que o envio é automático.
- A sua participação é muito importante. Só assim, unidos conseguiremos reverter o processo de destruição planetária pelo qual estamos passando e encontrar um equilíbrio saudável.

Muita Luz e Amor,

Celina Lago

28 de mar de 2016

Aproveitamento de água da chuva: para uso não potável Aproveitamento de água da chuva: para uso não potável

aproveitamento de água da chuva

A chuva é um recurso natural de nosso alcance que nos permite dispor de uma reserva de água de ótima qualidade para destinar à rega de jardins, e lavagem de piso e outros espaços. É uma água que cai do céu de forma gratuita e que infelizmente no Brasil é desperdiçada se misturando ao sistema de esgoto. Na Alemanha, por exemplo, essa água é coletada em um sistema individual de água de chuva, onde alguns distritos subsidiam estas instalações. Aproveitando essa água, contribuímos com a diminuição da escassez de água, que já atinge várias regiões do país. Já passou o momento de planejar um novo consumo, mais racional, mais inteligente e mais solidário. Uma das maneiras de evitar esse desperdício é utilizando o sistema de aproveitamento de água da chuva para uso não potável nas edificações, que pode significar mais de 50% do consumo total. Como funciona o sistema de aproveitamento de água da chuva para uso não potável: Se sua edificação não possui uma estrutura composta por coletores de água, como por exemplo, calhas e condutores, o ideal primeiramente seria instalar esses equipamentos para captação e após instalados será necessário direcionar toda a água para um reservatório. As primeiras águas da chuva devem ser descartadas, pois são águas que lavam o telhado. O Movimento Cisterna Já divulga como é possível fazer uma minicisterna de uma maneira fácil, de baixo custo e dentro das normas técnicas. Veja o esquema abaixo: 
aproveitamento de água de chuva
Esquema de aproveitamento de água da chuva – Crédito: Site Sempre Sustentável 

projeto de mini-cisterna
Crédito: Site Sempre Sustentável 
A instalação do sistema de captação de água da chuva pode ser desde o mais simples até o mais sofisticado. Veja nas fotos algumas opções: 
Aproveitamento de água da chuva
Imagem: ecoassist 

Caso queira ir mais longe com a captação de água, será necessário instalar uma segunda caixa d’água para alimentar uma rede específica de encanamentos, que não deve se misturar a rede de água, para abastecer locais como os vasos sanitários e máquinas de lavar. 

Equipamentos do sistema completo de captação e aproveitamento da água de chuva: 

– Bacia Coletora (telhado): Funciona como captadora da água de chuva 
– Calhas e coletores: Reune a água que vem do telhado. 
– Filtro grosseiro: Retem os resíduos sólidos, como galhos, folhas, e outras impurezas grosseiras. 
– Filtros de areia: Retem a maior parte dos contaminantes presentes na água bruta 
– Filtro desferrizador: Remove o ferro e o manganês presente na água 
– Separador de Primeiras Águas: Abstrai a primeira chuva. 
– Unidade de desinfecção: Garante a segurança sanitária de um sistema de aproveitamento de águas pluviais, podem ser empregados: cloro, ozônio ou radiação ultravioleta; 
– Reservatório (cistena): Para acumular a água de chuva. O reservatório deve ser fechado para evitar entrada de sujeiras e da luz solar. 
– Sistema de Pressurização: Bombas e sistema de segurança e automação para envio da água estocada para caixas de alimentação. 
– Caixas de alimentação secundária ou reservatório elevado 
– Rede de aproveitamento: Tubulação exclusiva e independente para aproveitamento da água reservada.

Não pode misturar com água de distribuição. Apesar de ser uma alternativa ecologicamente correta, o aproveitamento de águas pluviais deve ser implementado de forma responsável. A água de chuva possui substâncias tóxicas e bactérias que em caso de ingestão ou contato com a pele e mucosas pode causar doenças, desde simples irritações na pele a graves infecções intestinais É fundamental estar por dentro das normas técnica brasileiras, caso queira se aprofundar no assunto. Os documentos relacionados a seguir são indispensáveis à aplicação do aproveitamento de água da chuva: 
NBR 15527 – Água de Chuva – Aproveitamento de coberturas em áreas urbanas para fins não potáveis ABNT NBR 5626:1998, Instalação predial de água fria; ABNT NBR 10844:1989, Instalações prediais de águas pluviais; 
ABNT NBR 12213:1992, Projeto de captação de água de superfície para abastecimento público; 
ABNT NBR 12214:1992, Projeto de sistema de bombeamento de água para abastecimento público; ABNT NBR 12217:1994, Projeto de reservatório de distribuição de água para abastecimento público.


Fonte: Sustentarqui