Quem sou eu

Minha foto

Pesquisadora nas áreas de sustentabilidade e saúde da habitação. Tem como objetivo projetar e prestar consultoria a clientes com interesse na busca pelo Viver Saudável, uma interação equilibrada entre meio ambiente, pessoas  e o Lar em que habitam.

Fale Conosco

- Deixe seu comentário ou envie um e-mail: celinalago@hotmail.com
- Se desejar receber as novidades do site seja um seguidor que o envio é automático.
- A sua participação é muito importante. Só assim, unidos conseguiremos reverter o processo de destruição planetária pelo qual estamos passando e encontrar um equilíbrio saudável.

Muita Luz e Amor,

Celina Lago

1 de fev de 2015

Banheiro flutuante ganha sistema natural de tratamento de esgoto


Os sistemas naturais para o tratamento de esgoto são essenciais para impedir a contaminação dos mananciais. A organização Wetlands Work! utilizou a técnica para ajudar a aldeia de Prek Toal, no Camboja. A região fica a maior parte do ano alagada. Portanto, foi necessário criar banheiros naturais e flutuantes.

De acordo com o site Fast Co.Exist a aldeia é apenas umas das 200 que vivem em situação semelhante no país asiático. Além disso, existem, aproximadamente, cem mil pessoas que dependem da água do lago que envolve a aldeia. Esse grande número reforça a necessidade de cuidados específicos com o tratamento da água residual para evitar a transmissão de doenças.


O sistema aplicado pelo Wetlands Work é totalmente natural. No banheiro criado por eles, antes que os dejetos sejam descartados no lago, eles passam por uma camada de plantas onde estão trilhões de microorganismo benéficos, ligados à área da superfície das raízes. Este processo de tratamento consegue reduzir as bactérias prejudiciais, como a Escherichia coli, que causa enfermidades como a diarreia, em até 99,9%.


O fundador da Wetlands Work, Tanber Hand, explicou que os banheiros flutuantes podem ser feitos com materiais locais, baixo custo e necessitando de pouca manutenção. Em declaração ao Fast Co.Exist ele ainda explicou que existem muitos sistemas naturais eficientes para banheiros em terra, mas que este é o único que funciona para as famílias flutuantes.


Todo o sistema de tratamento custa, em média US$ 30. O valor é considerado baixo para os padrões mundiais. Mas, ainda é alto para a população local. Para torna-lo mais acessível, o projeto deve contar com o apoio de outras organizações ou programas de microcrédito, para que as pessoas possam pagar pela estrutura em longo prazo. 

Fonte: CicloVivo