Translate

Google Translate
Arabic Korean Japanese Chinese Simplified Russian Portuguese
English French German Spain Italian Dutch

Quem sou eu

Minha foto

Pesquisadora nas áreas de sustentabilidade e saúde da habitação. Tem como objetivo projetar e prestar consultoria a clientes com interesse na busca pelo Viver Saudável, uma interação equilibrada entre meio ambiente, pessoas  e o Lar em que habitam.

Fale Conosco

- Deixe seu comentário ou envie um e-mail: celinalago@hotmail.com
- Se desejar receber as novidades do site seja um seguidor que o envio é automático.
- A sua participação é muito importante. Só assim, unidos conseguiremos reverter o processo de destruição planetária pelo qual estamos passando e encontrar um equilíbrio saudável.

Muita Luz e Amor,

Celina Lago

23 de out de 2016

AIA elege os 10 projetos mais sustentáveis de 2015

E+ Highland Street Townhouses / Interface Studio Architects e Urbanica Design. 
Imagem © Sam Oberter

O AIA e sua Comissão do Meio Ambiente [Committee on the Environment - COTE] selecionaram os dez melhores exemplos de projeto sustentável e ecológico do ano de 2015. Em sua 19ª edição, o COTE Top Ten Awards reconheceu os projetos que apresentam os níveis mais altos de integração entre os sistemas naturais e a tecnologia para produzir espaços que impactam positivamente no seu entorno e minimizam os danos ambientais.

Todos os projetos serão homenageados na AIA National Convention 2015 e na Exposição de Design, em Atlanta. Confira os dez projetos mais sustentáveis deste ano, a seguir.


The Bullitt Center (Seattle, WA) / The Miller Hull Partnership

Bullitt Center / The Miller Hull Partnership. 
Imagem © Nic Lehoux

Bullitt Center / The Miller Hull Partnership. Imagem © Nic Lehoux

O Bullitt Center é um edifício urbano de escritórios de alto desempenho demonstrando que uma estrutura comercialmente viável, com praticamente nenhum impacto ambiental é possível; é o maior projeto já certificado pelo Living Building. Indicadores de desempenho levaram a construção do projeto com todos os sistemas e materiais auto-sustentáveis. O edifício comercial de seis pavimentos e 16000 m2 foi avaliado nos quesitos energia, água e desperdício- resultando em índice inovador de intensidade lumínica de 10kbtu/ sf/ano. O desenho sustentável que responde ao contexto regional inclui janelas operáveis do chão ao teto para a entrada de luz e ar fresco durante o dia, esquadrias de madeira, uma escada transparente 'irresistível', com vistas espetaculares e uma cobertura que remete às construções vernaculares característica do noroeste. Como um novo paradigma para o projeto, o edifício serve de laboratório vivo para a arquitetura de alto desempenho e educação para sustentabilidade buscando influenciar a forma como a sociedade vê a relação de um edifício e o seu ambiente.

CANMET Laboratório de Tecnologias de Materiais (Ontario, Canadá) / Diamond Schmitt

CANMET Materials Technology Laboratory / Diamond Schmidtt. Imagem © Peter A. Sellar

CANMET Materials Technology Laboratory / Diamond Schmidtt. Imagem © Peter A. Sellar

Este projeto de 54000 m2 incorpora um complexo programa industrial que inclui fundição, soldagem, corrosão e ensaios mecânicos ao lado de avaliações das microestruturas e testes de radiação. Com mais de 800 peças personalizadas de equipamentos, além dos equipamentos genéricos de laboratório o CANMET é um complexo que utiliza uma grande quantidade de energia. O desejo pela certificação LEED Platinum provocou um abrangente processo de projeto integrado (IDP), que foi essencial para o resultado final. Um edifício deste porte deveria apresentar uma redução significativa do uso de energia para superar o Desafio 2030 e atingir uma redução de consumo de energia de 70%, uma meta que é particularmente difícil para um edifício de laboratório industrial.

Edifício de Ciências Humanas da OHSU, PSU & OSU (Portland, OR) / SERA Architects com CO Architects

Collaborative Life Sciences Building / SERA Architects com CO Architects. 
Imagem © Alene Davis

Collaborative Life Sciences Building / SERA Architects comCO Architects. 
Imagem © Jeremy Bitterman

A Universidade de Ciências da Saúde de Oregon, a Universidade do Estado de Portland e a Universidade do Estado de Oregon uniram-se para criar um novo edifício acadêmico destinado a pesquisas. Situado próximo a uma rodovia e uma ponte em construção, o edifício é concebido como um modelo inovador de interdisciplinaridade entre ciências humanas, pesquisa e educação. As paredes interiores envidraçadas promovem o slogan "pesquisa e ensino em exposição" permitindo que os usuários e pedestres visualizem as atividades nos laboratórios e salas de aula. O átrio fornece conexões dinâmicas entre os elementos do programa através de áreas de estudos informais destinadas aos estudantes. Como um dos dois únicos projetos nos Estados Unidos com mais de 100 mil m2 e que possui certificação Platinum LEED NC v2009, ele incorpora uma série de inovações em relação ao projeto sustentável incluindo: redução de poluição luminosa, gestão de água pluvial, telhados verde para reduzir o escoamento da água, água não-potável direcionada as descargas dos banheiros, recuperação de calor no átrio e ventilação.

Residências E+ // 226-232 Highland Street (Boston) / Interface Studio Architects (ISA) e Urbanica Design

E+ Highland Street Townhouses / Interface Studio Architects e Urbanica Design. 
Imagem © Sam Oberter

O projeto foi concebido como um protótipo replicável de moradias urbanas energeticamente eficientes. Cada unidade possui aproximadamente 170 m2, com áreas de estar flexíveis, 3 dormitórios e 2 banheiros. O projeto foi o primeiro a ser concluído na cidade de Boston que possui Energy Plus (E+) Green Building Program, uma iniciativa piloto para desenvolver a energia sustentável. A equipe de projeto foi escolhida através de um concurso organizado pela Boston Redevelopment Authority (BRA) e pelo Departamento de Desenvolvimento do Bairro. Incorporando as duas medidas de eficiência energética, passiva e ativa, o projeto alcança a certificação LEED Platinum.

Renovação do Armazém Hughes / Overland Partners

Guardar no Meu ArchDaily
Hughes Warehouse Adaptive Reuse / Overland Partners. 
Imagem © Scott Adams

Hughes Warehouse Adaptive Reuse / Overland Partners. 
Imagem © Dror Baldinger

Este projeto de reutilização transforma um armazém do início do século XX em um estúdio inovador e funcional. O equilíbrio entre a conservação da integridade histórica do edifício e a melhoria de sua eficiência energética foi fundamental na concepção do projeto. Como resultado, a equipe de projeto enfatizou a preservação da planta livre intervindo na questão lumínica, a fim de maximizar a flexibilidade do espaço para futuros usos, assim como incentivar a colaboração entre funcionários e minimizar o uso de materiais, eliminando os escritórios individuais. Mesmo diminuindo a metragem quadrada total da parte edificada, o novo projeto abriga um novo pátio que cria um lugar para a vida pública, melhorando a iluminação natural e diminuindo a quantidade de espaços climatizados.

Centro Médico Militar (San Antonio, TX) / RTKL

Military Medical Hospital / RTKL. Imagem © Charles Davis Smith

Military Medical Hospital / RTKL. Imagem © Charles Davis Smith

O Centro Médico Militar San Antonio (SAMMC) é referência mundial em relação ao tratamento e recuperação de queimaduras, e o projeto incorpora esta função e a transforma em inspiração arquitetônica. Uma longa treliça abrange todo o comprimento da fachada sul, apresentando a grande varanda que cria como a imagem de boas-vindas ao local. Sob esta marquise, a sombra que a treliça cria varia de acordo com a luz solar, oferecendo um dinamismo ao espaço. As superfícies da parte frontal não possuem nenhuma abertura para evitar o ganho de calor, enquanto as superfícies da parte posterior são extensivamente envidraçadas e sombreadas. Estes simples elementos arquitetônicos humanizam a escala e a imagem do Centro Médico, enquanto ajudam no desempenho ambiental.

Nova Orleans Centro de BioInovação (New Orleans, LA) / Eskew+Dumez+Ripple

New Orleans BioInnovation Center / Eskew+Dumez+Ripple. 
Imagem © Timothy Hursley

New Orleans BioInnovation Center / Eskew+Dumez+Ripple. 
Imagem © Will Crocker

O NOBIC, um laboratório de pesquisa com certificação LEED Gold serve como uma incubadora para startups relacionadas a biotecnologia, promovendo ideias locais para que futuramente criem trabalhos e industrias. O equipamento inclui um centro de conferência flexível para 100 pessoas, espaços de estar e um café com 185 m2. O projeto reinterpreta as estratégias vernaculares em relação ao clima da região - persianas reguláveis, armazenamento de água no pátio ajardinado, varanda protegida. A captação da água da chuva (até 20000 galões por semana) possibilita a irrigação de toda a área.

Comunidade Sweetwater Spectrum / LMS Architects

Sweetwater Spectrum Community / Leddy Maytum Stacy Architects. 
Imagem © Tim Griffith

Sweetwater Spectrum Community / Leddy Maytum Stacy Architects.
 Imagem © Tim Griffith

Sweetwater Spectrum é um novo modelo nacional de acolhimento para adultos com autismo, oferecendo uma vida com propósito e dignidade.O projeto inclui quatro habitações, um centro comunitário, piscinas de terapia e uma fazenda urbana. As estratégias de desenho sustentável promovem a saúde e o bem-estar, reduzem o consumo de energia e oferecem vários benefícios a longo prazo aos residentes, trabalhadores e comunidade em geral. O projeto é um Pacific Gas & Electric Zero Net Energy Pilot Project e ultrapassa o compromisso de 2030. Uma variedade de estratégias passivas e ativas, incluindo a orientação do edifício, o alto desempenho da fachada, a utilização de painéis fotovoltaicos reduziram 88% do consumo de energia.

Tassafaronga Village (Oakland, CA) / David Baker Architects


Tassafaronga Village / David Baker Architects. Imagem © Brian Rose

Tassafaronga Village / David Baker Architects. 
Imagem © Matthew Millman

Este projeto inclui um edifício com 60 apartamentos acessíveis, 77 lofts para alugar (agrupados em 13 edifícios) e 20 apartamentos integrados com uma clínica médica. Grandes beirais, paredes dobráveis, vegetação local e janelas de alta performance fazem com que o edifício resista aos picos de calor, atenuando a entrada de luz solar oeste. Seu revestimento de alta performance permite não só um bom isolamento térmico mas também acústico.

Centro Universitário - The New School (Nova Iorque) / Skidmore, Owings & Merrill LLP

University Center / Skidmore, Owings & Merrill. 
Imagem © James Ewing

University Center / Skidmore, Owings & Merrill. 
magem © James Ewing

O edifício de certificação LEED Gold fornece espaço para todos os aspectos de um campus tradicional, com aproximadamente 20000 m2 de áreas acadêmicas nos primeiros sete pavimentos e 13900 m2 destinados a residências para 600 alunos nos últimos pavimentos. Um armazenamento de energia térmica foi desenvolvido para criar e conservar gelo a noite, suavizando a carga das operações diurnas e permitindo que os sistemas pudessem ser reduzidos ou aumentados conforme a necessidade. Um telhado verde de 1200 m2 é capaz de deter até 40% da precipitação anual, este fato permitiu que a equipe de projeto pudesse tirar proveito de um sistema de co-geração, combinando geração no local com pré-aquecimento de água quente doméstica para os dormitórios, e um sistema de tratamento das águas cinzas com características de baixa vazão e reduz o consumo do edifício de água potável em 75% do valor inicial.

O Júri de 2015:
John Quale - LEED AP BD+C, Associado AIA, Universidade do Novo México, Escola de Arquitetura + Planejamento
Alex Wilson - Resilient Design Institute
Peter Busby - C.M., FRAIC, MAIBC, LEED Fellow, Perkins+Will
Peter Rumsey - PE, Point Energy Innovations
David John Neuman - Neu Campus Planning, Inc.

Descrições de projetos e imagens via AIA
Via: Archdaily