Pular para o conteúdo principal

Certificação Aqua será estendida a prédios residenciais

A Fundação Vanzolini informou que lançará o referencial técnico do Processo Aqua (Alta Qualidade Ambiental) para empreendimentos residenciais até o final de dezembro de 2009.

> Fundação Vanzolini apresenta certificação ambiental Aqua
> Setor de materiais de construção abre espaço para a sustentabi
Após lançar referenciais técnicos para prédios comerciais, a Fundação Vanzolini agora apresenta os referenciais para habitações residenciais, mercado que ainda não foi explorado pela certificação norteamericana Leed.
Para que um empreendimento seja certificado, devem ser observados 14 itens de Qualidade Ambiental do Edifício (QAE), que são baseados em critérios de desempenho. A certificação também exige uma auditoria presencial independente.
O certificado internacional é emitido em cada uma das três fases do empreendimento (programa, concepção e realização) e considera desde a redução do impacto dos canteiros da obra até o conforto térmico e acústico do imóvel, passando pela gestão de água e energia.
“O comprador sabe que terá uma habitação mais saudável e confortável, com valorização patrimonial, além de menores custos no consumo de água, energia e conservação", disse Manuel Carlos Reis Martins, coordenador do processo Aqua.
O referencial habitacional leva em conta conceitos convencionais de construções verdes, como o reaproveitamento de água, a automação visando a redução do consumo de energia, a utilização de energia solar e a adoção de produtos e materiais recicláveis, e inclui particularidades para edifícios habitacionais, como especificações sobre as dimensões mínimas da cozinha, o uso de equipamentos eletrônicos com selo Procel e coleta seletiva de resíduos.
O referencial estará disponível a partir de dezembro de 2009.
A Fundação Vanzolini desenvolveu a certificação Aqua baseada nas pesquisas do Centre Scientifique et Technique du Bâtiment (CSTB), adaptando os conceitos propostos pelos franceses à realidade do Brasil.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Casas Sustentáveis

Diversos modelos e ideias ou projetos de casas sustentáveis bem legais! Divirta-se e apreciem os modelos sem moderação! Captação de água e circulação de ar que mantém a temperatura agradável.  Ideias para aplicar em casas já construídas! Telhado verde! Tendência e obrigatoriedade em alguns países! Este modelo apresenta novas tecnologias! Lâmpadas com energia eólica! Captação de água e armazenamento. Fonte: Bioconservation

AQUECEDOR SOLAR DE ÁGUA FEITO COM TUBOS DE PVC

PROJETO EXPERIMENTAL solução barata para aquecer água para banho Nota:  Aquecedor Solar de Água com o coletor solar feito com tubos de PVC: Criação, pesquisa e desenvolvimento por Edison Urbano. Obs.: Esse projeto foi baseado na tecnologia do ASBC - Sigla que caracteriza o Aquecedor Solar de Baixo Custo, projeto originalmente elaborado pela equipe da ONG Sociedade do Sol que, para a confecção do seu coletor térmico solar, usa placas alveolares de PVC (normalmente usadas para construções de forros). ÍNDICE INTRODUÇÃO Energia Elétrica - consumo sustentável. Formas simples para economizar energia elétrica. Estudo do consumo de energia elétrica por um chuveiro elétrico Explicações gerais do projeto experimental do Aquecedor Solar de água feito com tubos de PVC próprios para água potável. Aprendendo a dimensionar um Aquecedor Solar feito com tubos de PVC. MONTAGEM do(s) COLETOR(es) MONTAGEM do COLETOR feito com TUBOS de PVC Obs.: as medidas podem ser alt

Como Assentar um Piso Drenante?

O piso drenante não é apenas um piso pré moldado em placas de concreto drenante, é na verdade um sistema que engloba os materiais de assentamento formando uma escala granulométrica que drena as águas pluviais para o solo. As placas de piso não podem ser assentadas diretamente sobre a terra, pois a mesma irá entupir os vazios da placa de concreto evitando o correto funcionamento. A placa drenante deve ser assentada em um colchão drenante da seguinte forma de acordo com o manual técnico da Segato Pisos do Brasil: -Espalhar sobre o solo compactado uma camada de brita de aproximadamente 12cm de espessura. -Sobre a camada de brita, espalhar uma camada de Areia de aproximadamente 7cm de espessura. -Fazer colocação das placas usando uma linha de nylon para orientar no alinhamento e nivelamento. -A colocação tem que ser feita de forma que as peças fiquem travadas. Seguindo essas regras, teremos um piso ecologicamente correto podendo participar dos projetos com princípios