Translate

Google Translate
Arabic Korean Japanese Chinese Simplified Russian Portuguese
English French German Spain Italian Dutch

Quem sou eu

Minha foto

Pesquisadora nas áreas de sustentabilidade e saúde da habitação. Tem como objetivo projetar e prestar consultoria a clientes com interesse na busca pelo Viver Saudável, uma interação equilibrada entre meio ambiente, pessoas  e o Lar em que habitam.

Fale Conosco

- Deixe seu comentário ou envie um e-mail: celinalago@hotmail.com
- Se desejar receber as novidades do site seja um seguidor que o envio é automático.
- A sua participação é muito importante. Só assim, unidos conseguiremos reverter o processo de destruição planetária pelo qual estamos passando e encontrar um equilíbrio saudável.

Muita Luz e Amor,

Celina Lago

30 de jun de 2017

Décor gringa: a robusta Casa Domo

A casa da madeira criada pelo britânico Timothy Oulton extrapola os limites do design. É livre de colunas e pilares, prima pela sustentabilidade e tem uma decoração minimalista que favorece o relaxamentoA inspiração foram os domos, presentes em diversas construções, dos iglus ao panteão grego. As paredes arqueadas criam a atmosfera de calma nos 160 metros quadrados de área útil. Fotos: Timothy Oulton Design / Divulgação

A Casa Domo, edificação de madeira projetada no sul da China pela Timothy Oulton Design, é o paraíso dos designers. Afinal, foi feita sob medida para os profissionais da área de uma empresa da redondeza. O espaço principal, concebido na forma de um domo, é um local comunal para os designers se reunirem para dialogar e criar.

No entorno da casa, estão localizadas outras sete residências redondas, com quartos e banheiros. Como explica o próprio Oulton, o ambiente de criação é decisivo para as ideias: quanto mais relaxante e criativo, mais as ideias fluirão.

A habitação levou alguns anos para ficar pronta, pois exigiu o desenvolvimento de técnicas construtivas novas. Isso porque os responsáveis pelo projeto quiseram eliminar as colunas e os pilares da estrutura. Confira nas fotos como ficou o resultado.

A casa seguiu o modelo alemão de construção sustentável, também chamado de passivhaus (casa passiva), que tem como uma de suas metas o menor consumo energético possível. No total, foram utilizados 70 paineis de madeira para formar a residência com 6,5 metros de altura

O espaço é flexível: os ambientes do primeiro piso são integrados, o mobiliário é solto e a escada central em espiral leva ao mezanino

Cozinha de aço e mármore escuro que abraça as paredes curvadas. Destaque para a iluminação intimista em harmonia com a luz natural

A construção foi pensada para interferir minimamente no ambiente. Além da casa domo, foram construídas sete residências redondas menores

A entrada remete à arquitetura tradicional chinesa com um portal circular de concreto e um caminho ladeado por bambus e árvores frutíferas

Pátio interno que liga as outras casas redondas criadas para a vila

O exterior de uma das casas circulares

Banheiro de uma das casas redondas adjacentes: revestimento em mármore e pastilhas, e concreto aparente

Quarto de uma das casas redondas menores: concreto aparente e madeira com toque minimalista