Translate

Google Translate
Arabic Korean Japanese Chinese Simplified Russian Portuguese
English French German Spain Italian Dutch

Quem sou eu

Minha foto

Pesquisadora nas áreas de sustentabilidade e saúde da habitação. Tem como objetivo projetar e prestar consultoria a clientes com interesse na busca pelo Viver Saudável, uma interação equilibrada entre meio ambiente, pessoas  e o Lar em que habitam.

Fale Conosco

- Deixe seu comentário ou envie um e-mail: celinalago@hotmail.com
- Se desejar receber as novidades do site seja um seguidor que o envio é automático.
- A sua participação é muito importante. Só assim, unidos conseguiremos reverter o processo de destruição planetária pelo qual estamos passando e encontrar um equilíbrio saudável.

Muita Luz e Amor,

Celina Lago

3 de ago de 2009

Casa Biótica

Casa Biótica é aquela plena de cuidados contra insalubridades sutis emanadas pela forma, cores, materiais, terreno, etc. A questão da vitalidade e bem-estar do habitante de uma moradia e, qual profissional procurar é muito importante. A geobiologia trabalha na detecção pelo BioArquiteto treinado, através de regras e sinais, das energias telúricas negativas de um local ou construção, a utilização vantajosa das boas energias, e o modo de evitar ou neutralizar as energias telúricas negativas. É muito importante que Arquitetos criem um projeto que obedeça a critérios de saúde e harmonia para seus habitantes. O uso de técnicas de geobiologia numa concepção ecológica e global de moradias mais saudáveis para os seres humanos deve ser levado em conta. A finalidade última de qualquer construção é abrigar moradores que necessitam sentir-se à vontade e desfrutar de uma perfeita saúde. Que sentido tem viver numa casa bem isolada do frio ou protegida contra incêndios, se empregamos em sua construção materiais reconhecidos como altamente cancerígenos? A BioArquitetura ou Moradia Saudável defende os seguintes pontos:
  • A escolha da localização e avaliação do meio ambiente no entorno do imóvel.
  • A correta orientação e aproveitamento das energias passivas.
  • As formas harmônicas e integradas a paisagem local.
  • O uso de materiais de construção saudáveis, não tóxicos, nem radioativos.
  • Utilização de sistemas construtivos adequados.
  • O conforto térmico: calefação, refrigeração e isolamento.
  • O conforto acústico.
  • A harmonia de cores e a decoração.
  • A instalação elétrica consciente.
  • A qualidade do ar que respiramos.

Portanto, urge que os Arquitetos se tornem mais conscientes, percebendo quão grande é sua responsabilidade ao criar um projeto.

Celina Lago